Música

Ana Paula Valadão compartilha experiência de servir em igreja local

Ana Paula Valadão – Reprodução do Instagram

Na noite desta terça-feira (16), Ana Paula Valadão resolveu contar aos seus seguidores do Instagram como é a experiência de estar servindo em sua igreja local. O testemunho da cantora gospel emocionou os seus fãs.

Ana Paula Valadão, inicialmente, afirmou que parou por alguns segundos para refletir sobre a sua vida e se deu conta que servir na igreja local tem sido um dos caminhos para preservar o seu coração além, é claro, de estar sendo uma experiência única. Ana enfatizou que é como se existisse um poder santificador no serviço, especialmente o que é feito de coração voluntário e, muitas vezes, no secreto.

“A igreja local, assim como a casa onde vivemos, nos proporcionam esse tratamento. Deus proveu o dia a dia das tarefas simples para curar nosso coração, que pode muito facilmente se tornar isolado, arrogante e doente. Quando cuidamos das nossas coisas criamos um vínculo com elas, com aquele lugar, com as pessoas a quem servimos”, afirmou Ana.

A cantora gospel também enfatizou que o contrário também acontece, afinal, se as pessoas não se envolvem com as mãos e com os seus corações, elas acabam perdendo o vínculo. Assim, elas acabam se afastando, até se tornarem pessoas amargas e que julgam tudo e todos: “o próximo passo é a separação”, complementou.

Ana Paula Valadão ainda contou aos seus seguidores que Gandhi voltava das grandes marchas pacíficas que transformaram a Índia, entrava em casa, e ia para o tear. Ao perguntarem a ele por que insistia em fazer suas próprias roupas, ele respondeu que era uma disciplina para conservar seu coração: “Sua simplicidade em casa se refletia na liderança com que conduzia milhões e milhões de pessoas”, afirmou.

“Hoje celebro o servir em casa, e o servir na Casa. E agradeço a Deus pelos fins de semana em que fui servir mesmo sem querer, assim como pelas madrugadas em que me levantei para cuidar dos meus bebês”, escreveu Ana Paula, agradecendo pelas louças que lavou depois das refeições em família e, também, pelas horas e horas de serviço no secreto pra fazer um culto público acontecer.

Ana Paula Valadão também aproveitou o momento para afirmar que ela é muito grata pelos abraços de consolo que já deu e recebeu de seus amigos e familiares. Além, é claro, agradeceu também pelas risadas e alegrias que já experimentou.

Por Natália Silva / FolhaGO

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo