Conteúdo Cristão, Notícias, Estudos, Meditações, Vídeos e Muito Mais!

Coreia do Norte e a negação da liberdade religiosa

35
Bandeira da Coreia do Norte

Hoje, 9 de setembro, é comemorada a fundação da Coreia do Norte. Nessa mesma data, em 1948, foi fundada a República Popular Democrática da Coreia, mais conhecida como Coreia do Norte. Desde então, o totalitarismo comunista governa o país.

Os cristãos na nação, que desde 2002 ocupa o 1º lugar na Lista Mundial da Perseguição são obrigados a manter a fé em segredo, porque lidam com risco de prisão e morte. A Coreia do Norte pretende erradicar o cristianismo e está tentando fazê-lo através de uma negação absoluta da liberdade religiosa, segundo informações de um novo relatório divulgado pela Comissão Internacional dos Estados Unidos sobre Liberdade Religiosa.

“Nossas descobertas estabelecem que a perseguição de indivíduos que exercem o direito à liberdade religiosa na Coreia do Norte vai muito além de um governo que negligencia seu dever de respeitar, proteger e cumprir o direito à liberdade de pensamento, consciência, religião ou crença. Também vai além de um governo que persegue um ou mais grupos sociais por sua religião ou crença. Em vez disso, a situação que existe é aquela em que o Estado impõe a negação absoluta da crença religiosa através da mobilização ativa dos órgãos do governo”, diz o relatório.

Prisão, tortura e negação da liberdade religiosa

Durante 2020 e 2021, pesquisadores realizaram entrevistas com sobreviventes, testemunhas e até mesmo autores de violações à liberdade religiosa, a maioria dos quais havia fugido da Coreia do Norte em 2019. Dos 68 casos identificados, envolvendo pessoas que foram processadas pelo Estado por sua fé ou crença, 24 eram cristãos. O relatório detalha incidentes envolvendo prisão arbitrária e detenção; tortura e tratamento cruel, desumano e degradante e uma negação geral da liberdade religiosa.

“A campanha para acabar com os cristãos e instituições na Coreia do Norte tem sido brutalmente eficaz e continua através do trabalho do Ministério da Segurança do Estado, redes de informantes que se estendem até a China, presença de campos de prisioneiros políticos sem saída, execuções e um sistema educacional e organizacional através de escolas, locais de trabalho e bairros”, diz o relatório.

O partido governante na Coreia do Norte tem se dedicado a obter e manter o controle político e ideológico. Em um editorial em seu jornal oficial no mês passado, o líder do país, Kim Jong-un, pediu aos norte-coreanos que adotassem e abraçassem a ideologia socialista. “O desenvolvimento econômico deve acompanhar a educação ideológica se o país quiser continuar construindo sua fundação socialista”, disse ele. “O jornal em particular alertou os jovens norte-coreanos contra a adoção de ideologia estrangeira, dizendo que o principal alvo da infiltração cultural dos imperialistas são as gerações jovens”, informou a agência de notícias da Coreia do Sul Yonhap.

Fonte: Portas Abertas



Fonte: Folha Gospel
Referência: https://folhagospel.com/coreia-do-norte-e-a-negacao-da-liberdade-religiosa/

Comentários
Carregando...

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy