Seja bem-vindo ao InfoCristão, o portal gospel da família brasileira!
sexta-feira , 12 julho 2024
Destaques

Aumenta os ataques a cristãos na Terra Santa, mostra relatório

Aumenta os ataques a cristãos na Terra Santa, mostra relatório
Vista do telhado da Igreja do Santo Sepulcro, na cidade velha de Jerusalém, Israel (Foto: Canva Pro)

Um novo relatório alertou que a hostilidade contra os cristãos está aumentando em Israel, com a culpa sendo atribuída a um aumento no número de ataques a crentes e propriedades da igreja e a uma atmosfera crescente de nacionalismo.

‘Attacks on Christians in Israel and East Jerusalem’ (Ataques aos cristãos em Israel e Jerusalém Oriental), um relatório do Rossing Center for Education and Dialogue (Centro Rossing para Educação e Diálogo), sediado em Jerusalém, disse que os líderes cristãos e especialistas em cristianismo em Israel alertaram que há um sentimento crescente de insegurança entre os cristãos na Terra Santa que reflete uma tendência social e política mais ampla, informa o Christian Daily International.

“Embora a hostilidade em relação à presença cristã seja uma ocorrência de longa data em algumas comunidades locais, ela agora se transformou em um fenômeno mais amplo e mais grave”, disse o relatório.

“Como o cardeal de Jerusalém, Pier Battista Pizzaballa, disse a respeito do aumento dos ataques: ‘Essas pessoas [os agressores] sentem que estão protegidas… que a atmosfera cultural e política agora pode justificar, ou tolerar, ações contra os cristãos’.”

De acordo com os dados coletados no relatório, as comunidades cristãs viram um aumento significativo tanto na frequência quanto na intensidade do assédio em 2023, variando de ataques físicos à propriedade da igreja e a cristãos individuais, a casos de assédio verbal, profanação de cemitérios e casos de cusparadas sobre ou na direção de clérigos e peregrinos.

“Cuspir tem sido uma ocorrência conhecida na vida religiosa em Jerusalém há décadas, mas passou de um ato secreto para perpetradores que cospem abertamente no clero, em lugares sagrados e até mesmo em peregrinos, em plena luz do dia, diante de multidões e na presença de câmeras de segurança”, observou o relatório.

Embora cuspir seja considerado um crime em Israel, com penalidades mais severas, incluindo até dez anos de prisão, se for feito por motivos raciais ou religiosos, as vítimas geralmente desconhecem a lei e relutam em denunciar. Quando o fazem, é comum que descartem a maioria das denúncias como não violentas e irrelevantes.

Outras formas de agressão também se tornaram mais comuns, inclusive o uso de spray de pimenta, e geralmente são direcionadas contra os suspeitos de trabalho missionário e de tentar converter judeus ao cristianismo. Há uma hostilidade especial dirigida ao evangelismo dos judeus ortodoxos, com vários relatos de assédio e intimidação contra trabalhadores cristãos que levaram a ataques ou ao ostracismo da comunidade.

No entanto, o relatório também observa que a atividade missionária não é ilegal em Israel, dizendo que “muitas vezes acredita-se erroneamente que a prática é proibida em Israel, embora as únicas restrições declarem que é ilegal fazer proselitismo para uma pessoa com menos de 18 anos sem o consentimento de ambos os pais e oferecer benefícios materiais a possíveis convertidos durante o proselitismo”.

Algumas comunidades cristãs que vivem perto ou em bairros judeus, como os armênios na Cidade Velha de Jerusalém, sofreram ataques repetidos no ano passado.

“Com base em registros compilados de ataques conhecidos em anos anteriores, 2023 também testemunhou um aumento notável de agressões físicas e patrimoniais graves”, disse o relatório.

“O mosteiro polonês que faz fronteira com Mea Shearim sofreu várias formas de assédio ao longo de vários meses… os abusos cessaram somente depois que a comunidade começou a fazer denúncias à linha direta do Centro de Dados sobre Liberdade Religiosa… No entanto, persistiram os casos de cusparadas, assédio verbal e arremesso de objetos e lixo no complexo a partir de um prédio próximo.”

Os cristãos são um grupo minoritário em Israel, constituindo apenas 1,9% da população, e três quartos desses cristãos vêm da população árabe de Israel.

Folha Gospel com informações de The Christian Today


Por: Folha Gospel
Fonte/URL: https://folhagospel.com/aumenta-os-ataques-a-cristaos-na-terra-santa-mostra-relatorio/

Artigos Relacionados

Leitura diária da Bíblia está relacionada a felicidade e saúde mental entre a Geração Z

Pessoas com as mãos postas orando e uma Bíblia (ilustração) De acordo...

Benny Hinn volta a falar em dinheiro, cinco anos após renunciar ao evangelho da prosperidade

Benny Hinn durante entrevista com Stephen Strang, apresentador do The Strang Report....

Livro “Ela à Imagem dele”: Francine Walsh discorre sobre temas femininos sensíveis dentro e fora da igreja 

Escritora e psicoterapeuta Francine Walsh. Foto: Divulgação. A psicopedagoga Francine Walsh explora...

O STF e a Liberdade de Expressão Religiosa no País

Fachada do palácio do Supremo Tribunal Federal (STF) O CEDIRE – Centro...