Seja bem-vindo ao InfoCristão, o portal gospel da família brasileira!
sexta-feira , 12 julho 2024
Ciência e Tecnologia

Quanto Apple paga à OpenAI pelo ChatGPT no iPhone? Nada

Quanto Apple paga à OpenAI pelo ChatGPT no iPhone? Nada

Na última segunda-feira (10), a Apple anunciou, durante o keynote de abertura da WWDC 2024, a integração do ChatGPT, o chatbot movido por Inteligência Artificial (IA) da OpenAI, ao iOS, iPadOS, macOS, e sua assistente Siri, no que a ferramenta deverá prover melhores resultados de busca aos usuários. Como tudo que envolve a maçã, o movimento empolgou alguns, e irritou outros.

Muita gente começou a especular quanto a Apple estaria pagando para a OpenAI pela integração, mas segundo informações apuradas pelo site Bloomberg, Cupertino não estaria desembolsando um centavo sequer, o que pode ser problemático para a companhia de Sam Altman: com mais usuários, a OpenAI terá que gastar mais dinheiro com servidores Azure, o que favoreceria sua parceira, a Microsoft.

Apple usou a carta

Apple usou a carta “pagamos com visibilidade” com a OpenAI, o que pode se converter em mais custos com servidores Azure (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

Apple paga OpenAI com “visibilidade”

A integração do ChatGPT aos sistemas da Apple visa melhorar a usabilidade de seus produtos, mas principalmente para não ficar ainda mais para trás na corrida da IA, enquanto a companhia não aprimora suas soluções da casa, o pacote Apple Intelligence. Visando primariamente a segurança, a maçã apresentou uma “fusão light”, em que a ferramenta da OpenAI não tem autonomia de operação alguma.

Tomando a assistente Siri como exemplo, ela e o iOS 18 continuarão como os únicos responsáveis por gerenciar as consultas, e só quando concluem que o ChatGPT pode ajudar, o sistema oferece a opção de ativá-lo, ficando a critério do usuário ativá-lo, ou não. Isso teria sido feito para conter a fome de dados pantagruélica da OpenAI, e para manter a narrativa de que “nenhum dado é armazenado na nuvem” (insira o meme “confia” aqui).

Como de costume, o ChatGPT só estará disponível no iPhone 15 Pro e Pro Max, a futura linha iPhone 16, iPads e Macs com chips M1 e posteriores. Os demais ficarão de fora, o usuário que quiser brincar com IA que compre um iGadget novo.

Considerando que a OpenAI vem fechando acordos muito vantajosos, com diversas empresas e agências de notícias, todo mundo acreditava que a Apple despejou um caminhão de grana no colo de Sam Altman, mas se lembrarmos do acordo firmado com o Google, em que a gigante das buscas paga 36% da receita anual de anúncios em buscas a Cupertino, para o Search ser o motor padrão no iPhone, iPad e Mac, era de se esperar que Tim Cook inverteria a noção, e segundo o Bloomberg, foi exatamente o que aconteceu.

A matéria cita, via fontes confiáveis junto à Apple, que foi possível levantar quanto a empresa paga à OpenAI para usar o ChatGPT, que são exatos US$ 0. E isso não é tudo:

“A Apple acredita que promover a marca e a tecnologia da OpenAI em centenas de milhões de seus dispositivos tem valor igual, ou maior, do que pagamento em dinheiro.”

Pois é, a Apple teria usado a carta do “pagamento em visibilidade”, e a OpenAI caiu na conversa.

ChatGPT será integrado à Siri e outras soluções, e será usado ao lado de ferramentas da casa (Crédito: Divulgação/Apple)

ChatGPT será integrado à Siri e outras soluções, e será usado ao lado de ferramentas da casa (Crédito: Divulgação/Apple)

Mais gastos com Azure, Microsoft agradece

Segundo as fontes, nem a Apple, nem a OpenAI esperam que a parceria renda lucro diretamente, exceto por estimular os consumidores a comprarem os iPhones, iPads e Macs que suportarão o ChatGPT, mas isso só beneficiará a maçã. A OpenAI, por outro lado, poderá se beneficiar em alcançar um maior público graças à integração nativa, e com sorte, converter boa parte desses usuários em assinantes de pacotes específicos, como Plus, Enterprise e Team, e se esses consumidores assinarem por um iGadget, a Apple ainda embolsará seus 30% de comissão.

Porém, mais usuários do ChatGPT em dispositivos com integração nativa têm um revés, que é uma maior necessidade de servidores para manter o chatbot. A OpenAI usa o Azure, e até onde se sabe, a Microsoft não oferece condições especiais à parceira, mesmo controlando 49% das ações da porção privada da empresa, e abraçarem com força a IA há mais tempo, o que lhe permitiu se tornar a companhia mais valiosa do mundo, deixando a Apple para trás.

Assim, temos o seguinte cenário: caso as informações apuradas pelo Bloomberg sejam verídicas, a OpenAI não recebe um centavo da Apple, terá que pagar comissão por assinaturas do ChatGPT feitas em dispositivos de Cupertino, e terá que gastar mais com servidores Azure, enquanto espera pelo melhor cenário possível, de que um maior público no iPhone, iPad e Mac signifique mais usuários pagantes, o que pode muito bem não se converter em números realmente expressivos.

Enquanto isso, Tim Cook explicou que a Apple elegeu a OpenAI como sua parceira, porque a empresa “é a pioneira no desenvolvimento de LLMs, lidera o mercado, e possui o melhor modelo”, mais uma vez pondo a Experiência de Uso à frente de todo o resto. Assim, a maçã ficaria com todas as benesses do acordo, enquanto Sam Altman terá mais alguns abacaxis para descascar.

Fonte: Bloomberg


Por: Ronaldo Gogoni
Fonte/URL: https://meiobit.com/464387/apple-nao-paga-openai-chatgpt-mais-custos-microsoft-azure/

Artigos Relacionados

Sim, está na hora de um Sonic RPG

Desde o lançamento do primeiro jogo, há mais de três décadas, o...

Okami: uma obra de arte (que poderia ter sido melhor)

Sempre que o assunto é a disseminação cultural proporcionada pelos videogames, um...

Paramount aprova fusão com Skydance por US$ 8 bilhões

E parece que a novela finalmente chegou ao fim: a Paramount entrou...

Zenless Zone Zero — mudança de ritmo

Zenless Zone Zero é o mais novo gacha game da miHoYo, a...