Seja bem-vindo ao InfoCristão, o portal gospel da família brasileira!
sexta-feira , 12 julho 2024
Ciência e Tecnologia

Cleared Hot: o Desert Strike que tanto precisamos

Cleared Hot: o Desert Strike que tanto precisamos

Quando em setembro de 1997 a Electronic Arts lançou o Nuclear Strike, aquela foi a última vez que vimos a série receber um novo capítulo. Mesmo sendo adorada por muitas pessoas, a franquia foi abandonada pela empresa e ao contrário do que aconteceu com muitos estilos resgatados pelos desenvolvedores indie, ela não recebeu o mesmo tratamento. Pois o Cleared Hot pretende corrigir isso.

Cleared Hot

Crédito: Divulgação/Cfinger Games

Desenvolvido por Colin Karpfinger, Cleared Hot é descrito como “um jogo de tiro de helicóptero com visão aérea, simulação de física e elementos táticos leves,” com o game designer afirmando ainda que ele entregará a “nostalgia de uma manhã de sábado, com uma sensação de modernidade.”

Além do trailer de divulgação, na página do jogo no Steam também temos outras dicas de como tudo funcionará. Segundo Karpfinger, o sistema de física implementado por ele fará com que mesmo as nossas falhas se tornem divertidas, com os inimigos sendo arremessados no ar ao serem atingidos por mísseis ou o nosso helicóptero reagindo parecendo mais ou menos pesado de acordo com a quantidade de tropas que estivermos carregando.

Quanto a isso, podemos esperar que em Cleared Hot atuaremos praticamente como um motorista de táxi equipado com uma minigun. Isso porque muitas missões nos colocarão para transportar soldados até o território inimigo ou para defender nossa base. “Desembarque-os com sabedoria para completar seus objetivos e tente não deixar que muitos caiam ao longo do caminho,” diz o resumo do jogo.

Também deverá ser interessante poder erguer quase tudo o que encontrarmos pelo cenário, graças a um poderoso ímã presente no nosso helicóptero. Com ele conseguiremos transportar veículos ou objetos para ajudar nossas tropas e até mesmo roubar veículos inimigos. Se bem implementado, esse é um recurso que deverá gerar muitas situações legais — e tantas outras desastrosas.

Cleared Hot

Crédito: Divulgação/Cfinger Games

E por falar em recursos, aqui vai uma lista com outros deles:

  • Modo quickplay, onde poderemos partir para a ação imediatamente;
  • Campanha single-player onde teremos que resgatar o presidente;
  • Possibilidade de pilotar vários helicópteros e usar suas qualidades únicas nas missões;
  • Carregamentos personalizáveis;
  • Upgrades e armas desbloqueáveis;
  • Modos noturno e diurno;
  • Modo fotografia.

Anunciado oficialmente em 2021, Cleared Hot ainda não tem uma data para ser lançado, com seu criador dizendo apenas que isso deverá ocorrer em breve.  Enquanto isso não acontece, tem sido interessante acompanhar o diário de desenvolvimento que Colin Karpfinger mantém lá no Steam.

Em uma publicação feita em 22 de abril, o game designer falou sobre como se equivocou ao divulgar que havia adicionado um helicóptero Apache ao jogo, quando, na verdade, era um Cobra. “Em um jogo sobre helicópteros, eu adicionei o helicóptero errado (risos),” admitiu, para depois explicar o motivo do equívoco.

“A resposta simples é, eu usei o modelo 3D errado,” disse. “Minha política é usar modelos de terceiros quando eles se encaixam com o estilo do jogo, modificá-los quando necessário e então criar o meu próprio para o resto. Se fizermos isso direito, tudo deverá parecer consistente.”

Crédito: Divulgação/Cfinger Games

Karpfinger então revelou que estava fazendo várias coisas ao mesmo tempo para a missão em que o Apache seria utilizado e por isso não deu a devida atenção ao modelo que encontrou. A solução foi criar o helicóptero do zero e como o Cobra já estava pronto, ele permanecerá na versão final do Cleared Hot.

O criador disse que pode parecer loucura falar sobre esse processo de criação, incluindo os erros cometidos, mas ele disse acreditar que isso ajuda a levar credibilidade ao projeto. “Gostaria que vocês nos acompanhassem enquanto criamos o jogo,” afirmou. “Dependemos do feedback de vocês para nos ajudar a chegar até lá.”

Falar sobre o desenvolvimento de jogos normalmente é abordar os desafios enfrentados pelas pessoas envolvidas no projeto, especialmente quando se trata de um independente, sem o aporte financeiro e apoio de uma grande editora. Contudo, um caso como esse serve para nos mostrar como o contato entre criadores e jogadores pode ser benéfico, algo impensável antes de os indies florescerem e apostarem em estilos que por tanto tempo permaneceram esquecidos.

Megacopter: Blades of the Goddess (Crédito: Divulgação/Pizza Bear Games)

Pois no caso dos jogos de helicópteros com visão isométrica e que nasceram com o Desert Strike: Return to the Gulf, são justamente os estúdios independentes que despontam como uma possibilidade de resgate. Além do Cleared Hot, há pelo menos mais um jogo que pretende apostar no nosso saudosismo e seu nome é Megacopter: Blades of the Goddess.

Aqui o grande diferencial está na ambientação futurista, com o jogo no colocando no controle de um helicóptero senciente que será utilizado para derrotar as forças Reptoid. O pessoal da Pizza Bear Games diz que buscou inspiração não apenas na série Strike, mas também na Choplifter e em séries de TV como Águia de Fogo e A Super Máquina.

Embora eu não tenha gostado muito dessa farofa retrofuturista, gostei do visual e principalmente, da jogabilidade frenética que ele está prometendo. Sua página no Steam pode ser visitada clicando aqui.

Thunder Helix (Crédito: Divulgação/David Walters)

Já se você não quiser esperar o lançamento desses dois jogos, uma opção atende pelo nome Thunder Helix. Disponível como em acesso antecipado, ele foge um pouco do estilo visão isométrica, mas ainda lembra os jogos da EA por oferecer a possibilidade de resgatar soldados em terra e nos colcoar em batalhas intensas.

Um detalhe que achei muito interessante é o visual adotado pelo criador do jogo, David Walters. Entregando uma resolução de 320 x 200 pixels e uma paleta de no máximo 256 cores, a sensação é de estarmos diante de um jogo lançado para os computadores de 30, 35 anos. Sei que muitas pessoas torcerão o nariz para essa nostalgia, mas achei uma direção de arte bonita.

Com um pouco de sorte, essas iniciativas abrirão caminho para que vários outros títulos inspirados no Desert Strike e suas continuações sejam produzidos. Por mais que eu tenha pouca esperança de que a Electronic Arts ainda voltará à franquia, os indies estão aí para nos salvar e os primeiros passos neste sentido já estão sendo dados.


Por: Dori Prata
Fonte/URL: https://meiobit.com/464232/cleared-hot-o-desert-strike-que-tanto-precisamos/

Artigos Relacionados

Sim, está na hora de um Sonic RPG

Desde o lançamento do primeiro jogo, há mais de três décadas, o...

Okami: uma obra de arte (que poderia ter sido melhor)

Sempre que o assunto é a disseminação cultural proporcionada pelos videogames, um...

Paramount aprova fusão com Skydance por US$ 8 bilhões

E parece que a novela finalmente chegou ao fim: a Paramount entrou...

Zenless Zone Zero — mudança de ritmo

Zenless Zone Zero é o mais novo gacha game da miHoYo, a...