Seja bem-vindo ao InfoCristão, o portal gospel da família brasileira!
sexta-feira , 12 julho 2024
Ciência e Tecnologia

Antstream — Jogos retrô por streaming no Xbox

Antstream — Jogos retrô por streaming no Xbox

Um dos temas mais debatidos na indústria de games ultimamente é a preservação histórica. Segundo uma pesquisa realizada pela Video Game History Foundation, atualmente apenas 13% dos jogos lançados nos Estados Unidos podem ser adquiridos legalmente e uma das maneiras de fazer isso acaba de chegar ao Xbox One e Xbox Series S|X no Brasil. Seu nome é Antstream Arcade.

Antstream Arcade

Crédito: Divulgação/Antstream Arcade

Funcionando como um serviço de assinatura em que pagaremos R$ 149,95 por uma anuidade ou R$ 402,45 por um plano vitalício, eu não gostaria de recorrer a um clichê aqui, mas a maneira mais fácil de descrever o Antstream Arcade é como o “Netflix dos jogos retrô”.

Pois ao dizer isso, não estou me referindo apenas aos mais de 1300 jogos disponíveis no catálogo do aplicativo, mas ao fato de que com ele os títulos serão executados por streaming. Algumas pessoas ainda resistem a esse tipo de distribuição quando se trata de jogar, mas a experiência que tive com o Antstream Arcade foi muito boa.

Exceto por um ou outro momento em que senti um leve atraso na resposta dos comandos, no resto do tempo a impressão foi de estar jogando algo diretamente do meu console, com a vantagem de o tempo de carregamento ser praticamente inexistente. Além disso, o serviço conta com recursos interessantes, como os saves serem armazenados na nuvem e podermos criar vários pontos de salvamentos para cada jogo.

Contudo, aquilo que mais me agradou no Antstream Arcade é a maneira como ele tenta criar um senso de competição, colocando os jogadores uns contra os outros. Isso se dá através de um placar online onde ficarão registradas as pontuações dos jogos, mas também por meio de torneios semanais ou desafios.

Antstream Arcade

Crédito: Divulgação/Antstream Arcade

Para quem preferir testar seus limites, esses desafios poderão ser alcançar o placar mais alto possível tendo apenas uma vida à disposição, durar o maior tempo possível numa fase específica, matar o maior número de inimigos durante alguns minutos ou coisas do tipo. Com níveis de dificuldade diferentes, o desempenho poderá ser premiado com medalhas e gemas, o que nos leva a algo controverso.

Podendo ser descritas como uma moeda in-game, essas gemas serão utilizadas para entrarmos em torneios ou desafiar outros jogadores. Por um lado, elas ajudam a passar a sensação de como era jogar em um fliperama, onde cada derrota representava a perda de dinheiro. Porém, estamos falando de um serviço em que já pagamos uma assinatura, logo, tal cobrança virtual soará injusta para muita gente.

O que piora essa mecânica é o fato que apenas o primeiro desafio dos jogos estará liberado “gratuitamente”, com os demais exigindo o pagamento com as tais gemas. Sim, ao fazermos a assinatura receberemos mil delas, mas depois teremos que conquistar mais jogando.

Por mais que seja legal derrotar um adversário e ganhar as gemas apostadas antes do duelo, esses confrontos poderão nos levar algumas dezenas das preciosas gemas, então é bom pensar bem antes de encarar esses desafios. Vale dizer também que essas competições não acontecerão em tempo real, já que o Antstream Arcade ainda não conta com partidas multiplayer online.

Crédito: Divulgação/Antstream Arcade

Por sinal, essa é uma ausência considerável, pois vai contra um dos conceitos básicos do serviço, que é nos colocar em uma espécie de fliperama virtual. Poder encarar uma jogatina de Strikers 1945, Samurai Shodown ou Metal Slug na companhia de um amigo que está do outro lado do país seria um atrativo e tanto, mas por enquanto isso não é possível.

E já que falamos dos jogos, a lista oferecida pelo Antstream Arcade é bastante generosa, contando com vários clássicos que marcaram gerações e serviram de inspiração para muitos outros títulos. Pac-man, Rolling Thunder, Space Invaders, Fatal Fury, R-Type, Bubble Bobble… Enfim, são muito ótimos jogos e aqui citei apenas aqueles para fliperamas.

Atualmente o Antstream Arcade conta com títulos de 19 plataformas, do Atari 2600 ao PlayStation, passando pelos consoles 16-bits, alguns portáteis e computadores como Amiga, Commodore 64, MSX e até mesmo DOS.

Entre os jogos dessas plataformas encontraremos pérolas como Zombies Ate My Neighbors, Adventure, The Dig, The Immortal, Top Racer/Top Gear, Spelunker, Super Star Wars: Return of the Jedi, California Games II, Worms, Joe & Mac 2: Lost in the Tropics, El Viento e muitos outros. Contudo, uma infinidade de ausências será sentida por quem adora jogos antigos.

Crédito: Divulgação/Antstream Arcade

Por isso não espere grande marcas de empresas como Sony, Sega, Nintendo e Capcom, e mesmo a SNK, que conta com vários de seus jogos que fizeram sucesso nos fliperamas, não traz um gigante como a série The King of Fighters. Contudo, é importante notar que o catálogo do serviço é rotativo, o que nos dá alguma esperança de que alguns títulos possam ser adicionados no futuro, mas isso também significa que aqueles disponíveis hoje poderão não estar no futuro.

Outro problema do Antstream Arcade, mas numa escala muito menor, está na sua interface. Um tanto confusa, as muitas capas de jogos espalhadas pelo programa não facilitam a navegação e embora isso nos permita ter contato com títulos que não conhecíamos, em boa parte das vezes acabei recorrendo a caixa de busca para encontrar (ou não) o que queria.

Mesmo não chegando a me fazer querer desistir de jogar, uma melhor atenção à interface seria bem-vinda. Também me incomodou um certo lag enquanto navegava pelo menu, mas entre um atraso ali ou nos jogos, certamente prefiro ser afetado na hora de escolher algo para jogar.

Antstream Arcade

Crédito: Divulgação/Antstream Arcade

Para quem utilizar o serviço no PC ou mobile, existe também a opção de pagar a assinatura mensalmente, algo que infelizmente não está disponível no Xbox. Eu também adoraria se houvesse a opção de baixar os jogos, rodando-os direto do console e sem perder acesso aos desafios e duelos. Porém, essa não é a proposta do Antstream Arcade e por isso não chego a considerar uma falha.

No fim das contas, esse pode não ser o serviço de jogos retrô ideal, mas ele possui suas qualidades e principalmente, faz com que muitos jogos se tornem muito mais acessíveis. Para quem procura uma maneira legalizada de aproveitar vários clássicos em um Xbox, pagar R$ 150 por mais de 1300 títulos me parece um valor razoável, especialmente com os recursos online lhes garantindo uma boa sobrevida.


Por: Dori Prata
Fonte/URL: https://meiobit.com/464335/antstream-xbox-review/

Artigos Relacionados

Sim, está na hora de um Sonic RPG

Desde o lançamento do primeiro jogo, há mais de três décadas, o...

Okami: uma obra de arte (que poderia ter sido melhor)

Sempre que o assunto é a disseminação cultural proporcionada pelos videogames, um...

Paramount aprova fusão com Skydance por US$ 8 bilhões

E parece que a novela finalmente chegou ao fim: a Paramount entrou...

Zenless Zone Zero — mudança de ritmo

Zenless Zone Zero é o mais novo gacha game da miHoYo, a...